De jornalista pra jornalista: o que saber para migrar da redação para as empresas

A realidade das redações mudou bastante no Brasil, principalmente por conta da migração de anúncios e campanhas publicitárias para o ambiente web, mais especificamente para as redes sociais: o resultado é uma redação com equipes cada vez mais enxutas e sobrecarregadas. Diante desse cenário, tem sido cada vez mais comum a migração de jornalistas para o universo empresarial, por conta da própria necessidade do mercado, que valoriza cada vez mais a presença de uma área de comunicação corporativa, e pelas oportunidades que são abertas a esses profissionais nos mais diversos tipos de organização.

Para dar o pontapé inicial, é preciso entender o objetivo do trabalho, que é bastante diferente. A imprensa é independente, atua como prestadora de serviço à sociedade e cumpre, até mesmo, papel de investigação, de questionamento. Já nas empresas, a realidade é outra. Além de zelar pela reputação da organização por meio da assessoria de imprensa, o jornalista de empresa tem como foco a transmissão de informações aos colaboradores – comunicação interna – para conseguir, com isso, alinhamento estratégico.

Outra palavra clássica que deve ser considerada no processo se migração é, sem dúvida, adaptação. Quando o jornalista passa a trabalhar para uma empresa, o impacto é diferente do gerado a um profissional que tenha formação planejada para esse tipo de ambiente, como administradores, economistas, engenheiros etc. Há sim um período de sua rotina em que o jornalista trabalha nas redações – ambiente já um tanto quanto diferente de um escritório corporativo -, mas, na maior parte do tempo, sua atividade é exercida na rua, acompanhando de perto os fatos, conversando com pessoas, buscando informações e reportando as experiências vividas. Nas empresas, é preciso se adaptar a uma cultura mais burocrática, mais presa a hierarquias. Além disso, é interessante procurar conhecer o organograma, a estrutura da empresa, as fontes mais importantes, a área de atuação, os colaboradores que são bons influenciadores internos e aqueles que podem vir a ser bons personagens.

É importante, também, que conheça o universo no qual está inserido. Conhecimento é uma palavra-chave para o trabalho de comunicação corporativa, afinal, um bom jornalista de empresa é aquele que conhece o negócio e domina as mensagens que precisam ser disseminadas. Conhecer as diretrizes estratégicas da organização, o cenário econômico do segmento e a situação político-financeira dos stakeholders são alguns exemplos. É interessante que tenha, também, um mínimo de conhecimento sobre assuntos que regem a rotina empresarial: processos, indicadores, custos, gestão de pessoas, procedimentos jurídicos, gerenciamento de projetos, liderança etc.

Quem vive – ou viveu – o dia a dia do jornalismo tradicional, sabe que é bastante corriqueiro lidar com números, gráficos e fazer contas para chegar a comparações e encontrar boas manchetes. Nas empresas, esse trabalho é mantido, mas há o agravante de que os números passam a fazer parte do gerenciamento de seu próprio trabalho. Então não há saída, aprenda a trabalhar com base em metas e indicadores – e a calculá-los. O trabalho dentro das empresas precisa ser justificado para o corpo gestor e nada melhor que números para comprovar resultados. Além do mais, quanto mais forte for a percepção da importância de uma equipe de comunicação corporativa em sua organização, melhor, portanto, valorize sua atividade.

É fundamental vestir a camisa. Procure trabalhar em uma empresa com a qual se identifique, encontre um negócio no qual você aposte e se orgulhe de fazer parte. Contribuir diretamente para o sucesso da empresa por meio de cada tarefa, projeto ou entrega, sela ela qual for, é um diferencial e deixa o profissional cada vez mais motivado. A sacada para o trabalho do jornalista nas empresas é essa: levante a bandeira e vista a camisa. Jogue junto.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s