Por que profissionais de comunicação devem ser os responsáveis por validar conteúdos compartilhados?

Jornalista de empresa deve validar conteúdo compartilhadoUnir forças como forma de potencializar a abrangência de um determinado conteúdo, a repercussão de um projeto específico ou até mesmo o impacto de uma ação de comunicação não é uma estratégia recente ou inovadora. No entanto, mesmo depois de anos em uso, ainda continua sendo uma opção que gera bons resultados, afinal, somam-se as “forças” de duas ou mais organizações e, consequentemente, amplia-se o leque de stakeholders envolvidos.

Já há, no mercado, inúmeros casos de sucesso, comprovados por números, aumento de vendas e engajamento etc., mas um grande obstáculo que surge em meio a essa parceria é a validação do conteúdo a ser trabalhado, que pode acontecer naturalmente e de maneira eficiente, mas pode, também, ser um desastre. Por isso, deixe com quem entende, profissionais de comunicação corporativa são os mais capacitados para conduzir esse alinhamento entre duas empresas. Veja alguns dos porquês.

Ainda é grande o número de empresas no mercado que não possuem equipes de comunicação corporativa, sejam próprias ou agências contratadas. Nestes casos, profissionais de outras áreas acabam executando funções para as quais não foram capacitados e a aprovação de conteúdo é uma delas. Tudo bem que podem ser, de repente, as próprias fontes, mas o olhar do profissional de comunicação é fundamental.

Um dos grandes ganhos em deixar que as equipes de comunicação de cada organização envolvida se falem durante a validação do conteúdo é a eficiência proporcionada ao processo, já que os profissionais entendem as necessidades e os objetivos do produto ou da ação em questão e possuem expertises na área. Estabelecer esse relacionamento para publicação de conteúdo em parceria é positivo, por exemplo, no momento de pautar a imprensa, criar campanhas em redes sociais, organizar eventos ou elaborar sites institucionais.

É pra ontem

Aprovação de conteúdo Jornalistas de empresa possuem senso aguçado para urgência, afinal, diversos gatilhos em uma organização são disparados por eles. Quando um colega de outra empresa pede urgência na validação do conteúdo, o profissional de comunicação corporativa procura as fontes internas para conseguir a aprovação por compreender que há um deadline a ser cumprido.

A escolha por um determinado dia ou horário para publicação do conteúdo deve ser precisa e, por isso, pode impactar diretamente os resultados. Seja para manter a periodicidade de um canal ou adaptar-se a ela, seja para seguir diretrizes guiadas por indicadores que medem o comportamento dos consumidores, cabe ao jornalista de empresa cumprir o deadline. E os colegas de outras empresas entendem isso muito bem.

O caminho das pedras

Em algum momento você já deve ter ouvido que “jornalista não é quem sabe de tudo, mas quem conhece quem sabe”. E essa afirmação é válida também para o jornalista de empresa, que, por precisar apurar informações para a imprensa e ser responsável pela comunicação interna, conhece muito bem as fontes e os detentores de informação na empresa em que trabalha. Ou pelo menos deveria ser assim.

É o profissional de comunicação que conhece o caminho das pedras para checagem de informação, que sabe exatamente quem procurar para validar os conteúdos. Essa articulação acelera a aprovação dos materiais que estão sendo produzidos em parceria com outras empresas. Se os jornalistas de cada organização forem eficientes e precisos, o processo será mais rápido e sem surpresas indesejadas.

Diga daí, te entendo daqui

Equipe de comunicação corporativa deve validar o conteúdoCada profissional é capacitado para atuar em uma área de expertise e os conhecimentos adquiridos durante suas formações e especializações não podem ser ignorados. Sem falar em experiências adquiridas com a prática.

Na comunicação corporativa não é diferente, há técnicas e teorias que embasam a tomada de decisões do jornalista de empresa. O diálogo é mais simples e direto quando há, do outro lado, alguém que fala a mesma língua, que entende os jargões e que possui conhecimento técnico suficiente para compreender os argumentos e buscar convergência entre os interesses dos envolvidos.

Quem vai nos ver?

Sempre que algum conteúdo é divulgado, independentemente do formato ou do canal, há exposição da marca. Isso é fato e pode ser bom ou ruim. Quando o conteúdo é compartilhado, além da exposição natural e do aumento da abrangência, é estabelecida, ainda, uma relação entre as marcas. O cuidado, nestes casos, precisa ser redobrado.

Veja algumas das perguntas que passam pela cabeça do jornalista de empresa ao avaliar vantagens e desvantagens da parceria.

  • Há algum impacto direto para a empresa?
  • Com que marca estou vinculando o nome e a imagem da organização para a qual trabalho?
  • Que tipo de interpretações e associações podem surgir a partir da parceria?
  • A marca com a qual estou trabalhando é íntegra, socialmente e ambientalmente responsável?
  • Houve algum escândalo recente envolvendo a futura parceira?

Lembre-se que uma das principais atribuições do profissional de comunicação corporativa é zelar pela reputação da empresa.

Por dentro da estratégia

De nada adianta pautar, produzir, publicar e mensurar se não houver estratégia por trás de todo o conteúdo. Ou se o processo não for parte da elaboração da estratégia, claro, o que também é bastante comum. O jornalista de empresa deve estar sempre por dentro do direcionamento estratégico da organização e, com isso, ligar pontos, criar correlações entre temas importantes, inserir mensagens ligadas aos objetivos e engajar os colaboradores.

Por tudo isso fazer parte do trabalho diário dos jornalistas de empresa, é fundamental que os conteúdos a serem validados passem pela equipe de comunicação, que deve centralizar a aprovação considerando as principais mensagens a serem transmitidas.

Viu só quanto ponto positivo? Se sua empresa ainda não possui uma área de comunicação estruturada e você precisa de ajuda para construí-la do zero, não perca tempo, entre em contato.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s