Vai entrevistar? Pense nos equipamentos para cada formato

Produção de conteúdoTem sido cada vez mais comum produzir conteúdo de forma colaborativa nas organizações, a produção descentralizada já é uma realidade e cabe ao jornalista de empresa auxiliar os colaboradores a gerarem conteúdo para a comunicação interna. Com o avanço tecnológico e a democratização dos canais, por exemplo, das redes sociais, nasceu a figura do “prossumidor”, o consumidor que também produz conteúdo a todo tempo.

Mas como saber que formato usar e quais equipamentos são necessários para cada tipo de produção? Se você tem essa dúvida, chegou a hora de esclarecê-la. Confira dicas e sugestões preparadas especialmente para te ajudar a produzir conteúdo.

Primeiramente, defina o formato que será usado, esse é o começou de toda a jornada. Procure a equipe de comunicação corporativa de sua empresa, se encontrar dificuldades, afinal, é o pontapé inicial para a produção de conteúdo e todo o processo será conduzido de acordo com o formato escolhido. Pense nas características de cada canal disponível e procure entender qual a melhor opção para o conteúdo específico: texto + foto, audiovisual, apenas áudio (rádio e podcasts) ou hipermídia (web).

Escrevendo

Produção de textoPara produção textual, o ideal é que se tenha um computador ou notebook com editor de texto instalado, o que é praxe na maioria dos casos, independentemente do fabricante do equipamento. Atualmente, há quem produza conteúdo em texto até mesmo com o smartphone, apesar das limitações. Mas a bateria pode acabar, então jamais se esqueça do bom e velho bloquinho de papel: para produzir conteúdo, será sempre necessário coletar informações antes (apuração).

Importante lembrar que, para qualquer que seja o formato escolhido, um bom texto é indispensável. Para jornalistas, que produzem conteúdo diariamente, fica evidente que há sempre texto por trás da notícia.

Soltando a voz

Produção de podcastsPara trabalhar com formato de áudio, seja em rádio tradicional, em uma rádio web ou na gravação de podcasts, já é preciso usar alguns equipamentos mais específicos. O gravador do próprio celular pode ajudar, mas recomendo que adquira um modelo profissional.

Há diversos tipos e marcas de gravador e microfone disponíveis no mercado, então antes de comprar o seu, estude e entenda qual o mais indicado para sua necessidade. O melhor microfone para estúdio não é, necessariamente, o melhor para tomadas externas, por exemplo, e vice-versa. Cada modelo é produzido para um determinado tipo de uso e a escolha vai interferir diretamente na qualidade do seu produto. Pode ter certeza.

Além da captação, você vai precisar de um software para edição de áudio, que pode ser encontrado na internet em versões gratuitas, como Audacity e Garage Band – esse último para usuários iMac – ou pagas, como Adobe Audition ou Sony Sound Forge. Se você pretende se especializar no formato, recomendo não só a compra do software, mas também de uma boa placa de áudio. Faz toda a diferença.

A dica final aqui é sobre ambiência. Procure gravar seus programas em um estúdio ou em um ambiente com o mínimo de isolamento acústico necessário e que evite, por exemplo, interferência de sinal, reverb etc.

Clicando

Produção de fotografiaA fotografia também é um formato específico, apesar de ser, muitas vezes, encarada apenas como complemento a informações em texto nos sites e portais de notícia. É possível transmitir muita informação por meio da fotografia, por isso profissionais de comunicação se especializam em fotojornalismo, por exemplo. É uma atividade que demanda muito conhecimento e um olhar apurado por trás das lentes.

Os smartphones produzidos atualmente oferecem alguns bons recursos para fotografia, mas sem dúvida há limitações. Procure encontrar o tipo de câmera com a qual mais se identifica e escolha um modelo que vá atender às suas necessidades. Além disso, tenha sempre um conjunto de lentes, elas podem agregar muito ao trabalho do fotógrafo. Baterias e cartões de memória extras, equipamentos de iluminação e um monopé – sim, recomendo – completam o kit.

Iluminação é um caso à parte, há uma infinidade de possibilidades e recursos a serem explorados. Depois de produzidas as fotografias, é interessante editá-las, por isso providencie o Adobe Photoshop ou qualquer outro editor de imagens – não deixe de observar as configurações de seu  notebook ou computador, ok?

Videomaker

A produção audiovisual é a mais complexa, justamente por poder reunir texto, foto, áudio e vídeo no mesmo produto. Além das dicas acima, é importante ter em mãos uma boa câmera de vídeo, adequada ao tipo de produção, fone de ouvido para checar se o som está sendo captado com boa qualidade, tripé para fixar os equipamentos e garantir estabilidade, além dos equipamentos de iluminação.

Produção de conteúdo audiovisualHá muito equipamento no universo do audiovisual e conhecê-los é importante para ter a certeza de que está escolhendo as melhores opções, as mais adequadas ao seu projeto. Há diversos equipamentos de suporte para melhorar, por exemplo, captação de áudio e iluminação. Os drones e as câmeras como GoPro e Osmo são um exemplo bastante claro.

Depois de gravados os OFFs e captadas sonoras, passagens e imagens de cobertura, inicia-se a etapa de edição. Para isso, será preciso ter um computador preparado para este fim, com configurações que suportem placa de vídeo e atenda aos requisitos dos softwares de edição de vídeo e de pós-produção. Sony Vegas, Adobe Premiere, Final Cut Pro e Adobe After Effects são apenas alguns dos disponíveis no mercado.

Na internet, há muito tutorial específico sobre programas, câmeras, tripés, microfones, itens de iluminação etc. Recomendo uma boa pesquisa antes de adquirir qualquer um desses recursos.

Misturando tudo

Produção de conteúdo para webUma das características mais marcantes da produção de conteúdo para internet é a hipermídia. Nas plataformas web é possível aproveitar todos os formatos e, inclusive, explorar combinações e interações entre eles. Uma mesma notícia pode ser publicada, por exemplo, em formatos diferentes que possibilitem abordagens complementares ou únicas e específicas, dependendo do conteúdo.

O ponto mais importante aqui é estar atento à instantaneidade e ao dinamismo desse canal. Tudo na internet precisa ser ágil e conteúdos possuem prazos de validade mais curtos, são rapidamente classificados como ultrapassados. É algo natural. Justamente por isso, procure sempre pensar no processo de produção e usar equipamentos que garantam agilidade, mesmo que em troca da qualidade perfeita, podem ser grandes aliados. É pra já, então seja eficiente.

Orçamento

É claro que há infinitas possibilidades de recursos a serem usados, mas tudo vai depender do orçamento disponível. Procure justificar suas produções, conseguir que a área de comunicação interna seja parceira do projeto e, principalmente, entregar produtos que agreguem valor à empresa.

No caso dos veículos jornalísticos, mesmo considerando a interface entre diferentes formatos, há um principal a ser seguido, o original daquele canal. Na comunicação interna, é importante pensar estrategicamente o uso de cada formato, considerando público, abrangência, recursos etc. Precisa de ajuda? Então entre em contato.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s