Seis tópicos para você ler antes de conceder uma entrevista

Como dar entrevistaAs empresas costumam ter porta-vozes definidos para diferentes assuntos, profissionais liberais procuram divulgar seus trabalhos constantemente, há profissões que desencadeiam exposição naturalmente, enfim, o contato com a imprensa pode aparecer, independentemente da frequência. E para estar bem preparado quando for o momento, é preciso saber conceder uma entrevista. Confira as seis dicas preparadas pelo Jornalismo nas Empresas para você que, mais cedo ou mais tarde, pode estar cara a cara com um repórter, de repente de frente com uma câmera.

Primeiramente, concentre-se no momento e nas mensagens que quer passar e aja naturalmente. Direcione toda a atenção para a entrevista, procure ignorar intervenções externas, ruídos, movimentação de pessoas, condições climáticas etc. Isso mostra ao repórter, inclusive, que a entrevista está sendo levada a sério e que você valoriza o trabalho da imprensa. Tenha foco.

Saiba que o jornalista não está prestando serviço para a organização para a qual você trabalha e sim para a sociedade, então nem sempre uma entrevista será concedida para divulgação positiva. O contato que você tem com a equipe de comunicação interna é diferente do que terá com a imprensa. Saiba diferenciar os objetivos e as intenções.

Mantenha a calma mesmo diante de perguntas delicadas, jamais se exalte ou perca a linha. Pode sim acontecer de o repórter fazer perguntas delicadas que exponham a empresa ou te coloquem em “saia justa”, principalmente se a pauta for negativa. Lembre-se que uma das funções do porta-voz é proteger a imagem da organização. Cuide da reputação da empresa.

Entrevista para a imprensaNunca dê informações que não foram solicitadas, a menos que sejam interessantes para o negócio sob o ponto de vista estratégico. Quando for possível, insira mensagens importantes, mas se não houver abertura ou se o assunto da entrevista for tenso ou delicado, procure fornecer apenas o que lhe for solicitado. Responda somente o necessário.

Nunca aponte dedos. Se não tiver resposta para alguma pergunta, diga que vai apurar a informação ou que o repórter deve solicitá-la à assessoria de imprensa, mas jamais culpe outro profissional ou outra organização. Contorne inserindo outra informação que possa ser de interesse do repórter, se for mais interessante – com o cuidado de não expor dados sensíveis, claro. Não bote a culpa em terceiros.

Por fim, lembre-se de tudo o que aprendeu durante o media training e procure aplicar a teoria durante a entrevista. Postura, oratória, linguagem e vocabulário, traje etc. são realmente importantes. Ainda não fez media training e está precisando se preparar melhor para entrevistas? Entre em contato.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s