Por que jornalismo nas empresas?

Por que jornalismo nas empresas?Fim de ano costuma ser uma época de poucas pautas e as retrospectivas tomam conta das redações. No entanto, essa realidade não se aplica a esse blog e, inclusive, há bastante conteúdo exclusivo já pautado para 2020.

Mas por ser uma época festiva, de reflexões, geralmente dedicada a recarregar as energias para o novo ano, pensei que o último texto de 2019 deveria ser mais leve. Então decidi contar como foi a escolha do nome do blog e compartilhar com os leitores alguns dos motivos que me levaram a essa escolha: Jornalismo nas Empresas.

Escolhi o nome, primeiramente, porque precisava começar a escrever. Simplesmente por isso. Agir mais e planejar menos é algo que venho aprendendo muito recentemente e tenho tentado colocar em prática cada vez mais. Decidi, então, criar o blog, pois tinha muito conteúdo para compartilhar, e, para isso, precisava de um nome. Assim surgiu o Jornalismo nas Empresas.

É claro que o nome precisava ser relacionado ao tema, isso é um tanto quanto óbvio. Mas precisava ser, também, algo que ajudasse nas estratégias de SEO para dar boa visibilidade aos conteúdos. E que também despertasse o interesse de pessoas que se identificam com o tema, a comunicação corporativa. Acabei encontrando algumas barreiras por conta de domínios já usados na internet e, depois de algumas reflexões, acabei escolhendo: Jornalismo nas Empresas.

Um ponto importante a ser esclarecido: não concordo com os que dizem que o jornalismo é exercido, de fato, dentro de empresas; os jornalistas usam suas expertises desenvolvidas durante sua formação ou em práticas no mercado jornalístico tradicional e as aplicam nas organizações. Aí sim: são técnicas, teorias e conceitos que podem ser usados perfeitamente nas empresas e, na minha visão, fazem do jornalista o profissional mais capacitado para trabalhar com comunicação corporativa. Por isso uso bastante o termo “jornalista de empresa” aqui no blog.

Por fim, mas não menos importante, havia um objetivo inicial que acabou sendo ampliado. Pegando carona na ideia do parágrafo anterior, havia vontade de sobra de evidenciar as qualidades do jornalista e mostrar como elas poderiam agregar valor às organizações, potencializando a comunicação interna, a assessoria de imprensa, a promoção de eventos, as campanhas de endomarketing e até mesmo as relações públicas – clique aqui e leia o primeiro post do blog. Com o tempo, o leque de possibilidades foi se ampliando e novas abordagens relacionadas a comunicação corporativa foram publicadas.

Espero que continuem acompanhando os textos e que eles sejam, acima de tudo, úteis para o dia a dia. Quer continuar se aprofundando em assuntos relacionados a texto, fotografia e audiovisual nas organizações? Então siga as páginas oficiais do blog nas redes sociais e aproveite o conteúdo – Instagram e Facebook. Boa leitura.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s