Comunicação efetiva nas organizações: conheça dois pilares importantes

Comunicação corporativa efetivaTrabalhar com comunicação corporativa nos dias de hoje sem mensurar esforços, recursos, ganhos e resultados é praticamente impossível. O mercado está cada vez mais competitivo e as pessoas possuem mais informações a cada dia que se passa. Por isso a comunicação precisa ser efetiva, não há espaço ou “brecha” para falhas, equívocos e retrabalho.

Confira, neste texto, dois importantes pilares para que a comunicação seja efetiva nas organizações.

Números

Mensurar resultados e calcular indicadores são, sem dúvida, desafios diários do profissional de comunicação da atualidade. No entanto, além de serem importantes para guiar o trabalho, os números dão segurança aos executivos para aprovar investimentos em comunicação.

Números são importantes aliados na comunicação corporativaOs canais e as plataformas de comunicação disponíveis hoje no mercado fornecem uma série de dados, números e indicadores que possibilitam análises mais detalhadas do comportamento dos usuários que interagem com os conteúdos. E grande parte dessa evolução é relacionada aos ambientes digitais, onde é possível rastrear as interações.

Tendo métricas e indicadores bem definidos, é possível – e recomendado – pautar as ações com base nas análises, afinal, a chance de acerto é maior. Com isso, aumenta-se a efetividade das ações de comunicação. Jornalista de empresa precisa sim saber lidar com números.

Pessoas

Por outro lado, não podemos nos esquecer de que a comunicação é feita sempre para pessoas, independentemente do público envolvido. Por isso, por mais que possa parecer contraditório, também é preciso usar sentimento e emoção na tomada de decisão, justamente para que haja humanização e afeto na comunicação. Em alguns casos, inclusive, é necessário seguir um caminho diferente do indicado por números e indicadores.

Comunicação humanizada: o segredo do séculoPara se ter uma comunicação afetiva – sim, com afeto – é preciso priorizar a subjetividade em detrimento da objetividade, a emoção em detrimento da razão, é importante que o sentimento seja a alma da ação, da peça, da notícia, enfim, do produto de comunicação. É a hora do sentimento vencer qualquer tipo de argumento.

Já ouviu falar que os opostos se atraem? Claro. Mas nesse caso não é preciso tratar esses dois pilares como oposição ou como uma escolha radical por uma das abordagens. É justamente a combinação entre eles que vai criar a sustentação para uma comunicação sólida e efetiva. Experimente, use a ousadia a seu favor.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s