Lead jornalístico: entenda o que é e comece a usar

Pra que serve o lead jornalístico?Depois de atrair o leitor para o texto, é preciso retê-lo para que consuma o conteúdo até o final. E, para isso, uma técnica bastante usada e já comprovada, por anos, na prática, é o lead. A técnica consiste, basicamente, em oferecer ao leitor um resumo inicial de todo o conteúdo, ou seja, é uma apresentação das informações principais, de forma sucinta e direta. Fazendo uma analogia, é como se fosse um aperitivo para o prato principal de uma refeição.

De uma forma geral, o lead contempla respostas para algumas perguntas básicas que servem de guia para o jornalista, seja de redação ou de empresa: o que, quem, quando, onde, como, por que?  Com isso, o consumidor – no caso da comunicação interna, o colaborador da organização – tem, logo no início do texto, uma ideia sobre a ação que será abordada, quem a executou, em que momento aconteceu, em que lugar, de que maneira e por que motivo, o que faz com que ele perceba o que de bom encontrará no texto. É um excelente ponto de partida.

Continuar lendo

Por que aplicar pesquisas em comunicação interna?

Por que usar pesquisas em comunicação interna?Pesquisas são aplicadas quando espera-se algum tipo de retorno, afinal, são ferramentas usadas para extração de dados e informações por meio de questionamentos ou avaliações de sentenças específicas. No mundos dos negócios, este conteúdo extraído é extremamente valorizado, pois serve como termômetro para a gestão de uma empresa ou organização qualquer.

No caso da comunicação, a lógica é a mesma. Aplica-se pesquisa quando há interesse em reunir dados e planejar ações futuras. Mas, antes de mais nada, você sabe no que a pesquisa de comunicação se difere das demais? Clique aqui e confira alguns detalhes sobre uma pesquisa orientada ao trabalho de relações públicas. Continuar lendo

Como fomentar a comunicação horizontal nas empresas?

Como incentivar a produção de conteúdo descentralizada?Já há algum tempo a produção de conteúdo foi descentralizada e isso abre muitas portas para a circulação das informações. Com os recursos proporcionados pelos avanços tecnológicos e todo o acesso à uma infinidade de informações na internet, as pessoas não são mais apenas consumidoras. Um termo muito bom para definir esta posição de público-alvo e produtor de conteúdo é “prossumidor”. Ouvi em um evento e passei a adotar em meus discursos.

Da mesma forma que acontece na vida pessoal, esta mudança é percebida também nas grandes empresas e isso muda bastante o cotidiano dos profissionais e do jornalista de empresa. É natural que os colaboradores da organização passem a registrar suas atividades com a câmera do smartphone, a registrar conquistas em redes sociais corporativas, a produzir vídeos entrevistando colegas sobre um projeto etc. E isso é muito bom.

Continuar lendo