Passo a passo: como preparar um bom briefing

Na semana passada escrevi sobre briefing e apontei alguns dos benefícios que podem ser obtidos quando a ferramenta é usada da forma correta. No entanto, não basta apenas conhecer os aspectos positivos e os ganhos, é preciso, antes de tudo, saber como elaborar um bom briefing, afinal, a colheita vem depois do plantio, só há resultado se houver esforço e “mão na massa”. Pensando nisso, decidi fazer uma dobradinha. Se ainda não leu o último texto, “Forneça um bom briefing, garanta qualidade e precisão“, faça isso antes de continuar essa leitura, combinado?

Antes de abrir o notebook, mexer no celular ou pegar papel e caneta, faça um rápido exercício: avalie o cenário e a demanda e reflita. Esteja certo do que precisa, saiba exatamente o que deseja solicitar por meio do briefing. Clarear os pensamentos e direcionar corretamente o foco fazem parte de uma etapa decisiva para o sucesso do produto ou do serviço oferecido ao final do processo produtivo. Duas perguntinhas simples podem ser um bom começo: por quê? E para que?

Logo em seguida, certifique-se de que o pedido seja pensado para atender ao usuário, considerando suas necessidades, seu comportamento de consumo – da informação, do produto ou do serviço -, suas preferências e limitações. O briefing é o instrumento que conecta, justamente, a necessidade do público em questão ao profissional de criação especializado, por exemplo, designer, publicitário, assessor de imprensa, repórter etc. Ponto de atenção: não se esqueça de considerar os demais stakeholders, afinal, uma ação, mesmo que direcionada, pode gerar desdobramentos e interferências com outros públicos.

Ao começar a produzir o conteúdo que será enviado, lembre-se sempre de fornecer o máximo possível de detalhes. Já ouviu a famosa expressão de que “é melhor pecar pelo excesso”? Esse é um ótimo momento para colocá-la em prática. Coloque-se no lugar do receptor, neste caso, o profissional que precisará, por meio das informações fornecidas no briefing, entregar a solução: muito provavelmente ele não teve contato com o cliente, vai atender a uma necessidade também desconhecida até então, em meio a um cenário novo, muitas vezes específico, com jargões, informações técnicas e  possíveis desdobramentos críticos. Fica a dica para um começo: narrativa resumida sobre a história da organização; lista de stakeholders e relação construída com cada um deles; estatísticas e informações adquiridas em benchmarking; principais tópicos que resumam o direcionamento estratégico da empresa; estrutura e recursos disponíveis na equipe de comunicação; objetivos; prazos e orçamento.

Tudo isso faz sentido para você, profissional de comunicação corporativa? Imagino que sim, mas tenho certeza de que apenas para os que realmente compreendem o negócio das organizações para as quais trabalham. Conhecer o negócio é premissa para preparar um bom briefing, é o primeiro passo para não ser surpreendido e acertar no pedido. Dificilmente alguém que não conhece a estratégia da empresa ou que não entende o contexto no qual está inserida a organização produzirá um bom briefing. Pode apostar.

Depois de todo o processo de envio do briefing e de produção do material em questão, o cliente dirá se foi atendido ou não, deixará claro se suas expectativas foram ou não atendidas, se há necessidade de refação ou até mesmo de uma nova produção. É extremamente importante que o solicitante – o mesmo que fornece o briefing – dê feedback ao criador ou desenvolver do produto, seja campanha, vídeo, peça para e-mail marketing, entre outros. Essa troca contribui para o aperfeiçoamento do fluxo de produção, promove alinhamento de conhecimento, preferências, estratégia etc. e ainda aumenta a confiança e a parceria entre contratante e fornecedor.

Se ainda ficou com dúvida e precisa de ajuda para elaborar um briefing, entre em contato. As possibilidades são infinitas, os ganhos, significativos.

Gabriel Rocha

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s